Critica: Os Perdedores

Em 2006 o escritor britânico Andy Digggie e o artista escocês Jock começaram a série The Losers Vertigo da DC Comics. A ideia era ligeiramente baseada na série homônima de guerra criada por Robert Kanigher, em 1970. Mas em vez da Segunda Guerra Mundial, a série The Losers CIA traídos pela organização e empenhados em tirar seus nomes da lista negra do serviço secreto americano. Mas será que essa fórmula batida foi bem sucedida nessa série? para o selo se passa nos dias atuais. Soldados dão lugar a ex-agentes da Cia.

The Losers, publicado pela Panini Comics, conta a história de 5 ex-agentes da CIA que foram declarados mortos em combate em uma das conhecidadas operações secretas tão características dessa agência. O grupo é composto pelo tenente-coronel Franklin Clay, o capitão William Roque, o divertido Jake Jensen, o atirador de elite Carlos ‘Cougar’ Alvarez e o piloto Linwood ‘Pooch’ Porteus. Traídos pelo seu contato, o misterioso Max, os losers contam com a ajuda da misteriosa e fatal Aisha al-Fadhil para buscar um meio de limpar seus nomes, nem que seja desencavando os podres da estrutura política e econômica americana e usar essa informação como moeda de troca.

E é nesse ponto, revelar a política secreta da CIA, que a série ganha pontos. É de comum conhecimento que a CIA é conhecida cometer atos secretos contra nações do mundo, sendo o mais notório o fiasco da operação Baia dos Porcos, em Cuba, no ano de . A forma como o autor arrisca dizendo que o próprio governo americano financia o mercado de drogas para prover os cofres do país é deixada clara citação no final do encardernado transcrita aqui:

“Ao longo dos meus trinta anos na DEA [Órgão do Governo dos EUA especializado no combate às drogas] e em órgãos correlatos, descobriu-se que os principais alvos das minhas investigações, quase sem exceção, trabalhavam para a CIA.” Dennis Dayle, ex-chefe das Unidades Táticas Centrais e de Operações de Campo da DEA (Força Administrativa de Narcóticos).

Isso faz a gente pensar, não?

A arte de Jock é competente e passa o recado. Ilustrador conhecido do público brasileiro devido a um encadernado já publicado pela Panini Comics “Arqueiro Verde: ano um“, o artista tem um traço não hiper-realista como está na moda atualmente, lembrando os bons tempos dos quadrinhos dos anos 80. A arte a serviço da história, e não o contrário, como nos dantescos anos 90.

Esse ano deve estrear um filme produzido pela Warner e dirigido por Sylvain White baseado na série. Será que esse contexto que ficou redondo nos quadrinhos vai funcionar na telona?

Alan Moore disse certa vez que “os quadrinhos são a única fonte confiável de informações que restou”. E se tudo que saiu em Losers for verdade, em breve poderemos todos fazer parte dos “Losers”.

O encadernado contém os números 1-6 da série americana em 160 páginas e custa R$ 22,90.

Sobre Silvio César
Publicitário e estudioso dos rumos da comunicação no mundo.

One Response to Critica: Os Perdedores

  1. Tem mas estou com preguisa de ler…
    =)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: