Resenha: Loveless, terra sem lei

Quando os italianos quiseram dar sua versão para uma instituição americana eles criaram um estilo que, até então, era uma exclusividade dos EUA. O Western era o gênero definitivo americano, como, em analogia, os filmes que exploravam a temática nordestina no Brasil – ou estética de pobre, sendo um pouco mais ácido. A visão italiana, diferente do  original, era mais suja, mais podre, mais cruel que o original. Sai John Wayne e entra Clint Eastwood. O mocinho tinha um caráter duvidoso agora. Era mal. Era sujo. Essa visão revolucionária influenciou milhares de cineastas americanos que seguiram mais ou menos essa estética – por que não dizer que até mesmo George Lucas trouxe um pouco disso para Star Wars, não é mesmo? Nos quadrinhos a estética italiana não passou despercebida. Em 2005, o selo Vertigo, da DC Comics, publicava a série Loveless, de Brian Azzarello e Marcelo Frusin. Balas e entrigas mais uma vez de volta às HQs.
Anúncios

Resenha: 100 Balas – Laços de Sangue

O Cena do Crime dá as boas-vindas ao primeiro colaborador, nosso amigo Silvio César!

Histórias de crime sempre foram um tema recorrente na cultura pop. É uma tradição, tão sedimentada como ficção científica, terror e fantasia. Nos quadrinhos, uma mídia que reflete como nenhuma outra essa multifacetada característica da cultura mundial, isso não poderia ser diferente, sendo as histórias de crime um prato cheio para talentosos artistas e desenhistas. Leia mais deste post