Cinema: O que vem por aí 28/05

Bem caros amigos, nessa sexta temos blockbusters de comédia, drama nacional, suspense aparentemente meia boca, outro dirigido por Roman Polanski e documentário sobre Nouvelle Vague (Quem?). Escolha o seu e corra para o cinema, NOW! Leia mais deste post

Anúncios

E se: “O Império Contra-Ataca” fosse feito em 1950 e em 3D?

O pior trailer de monstro bonzinho EVER: VULCAN

Não vou dizer nada, vejam. MEU OLHOS! MEUS OLHOS!

Universal Dead

Web-serie são uma constante nos EUA. E aqui está mais uma para você acompanhar de perto: Universal Dead. O primeiro websódio foi dirigido por Vernon Mortensen e conta a história de um time de elite do exercito, liderados pelo capitão Trent (DB Sweeney), que tem que proteger o Dr. Macavoy (Gary Graham) até a sua chegada a um Centro de Controle de Doenças, onde se procura a cura de uma estranha doença que está transformando as pessoas em canibais mortos-vivos. Veja aí o resultado e acompanhem mais no site.

Critica: Scott Pilgrim


A maior obra da vida do canadense Bryan Lee O’Malley finalmente saiu no Brasil. Scott Pilgrim surgiu em 2004 e contava a história do jovem Pilgrim, um canadense de 23 anos, desempregado, que divide um apartamento – e o mesmo colchão – com seu amigo homossexual Wallace Wells. Scott também toca baixo na sua banda de garagem, a Sex Bob-Omb, e começa a namorar uma adolescente chinesa de 17 anos chamada Knives Chau. A vidinha pacata e sem expectativas de Pilgrim seguia sem grandes mudanças até a chegada da americana Ramona Flowers, uma garota que estava presente em seus sonhos recorrentes. Será que a vidinha de Scott Pilgrim sobreviverá a esse novo amor?

Leia mais deste post

Pede pra sair, Perseu

“Bota na conta de Zeus!”

Crítica: Fúria de Titãs

Clash of the Titans, EUA , 2010 – 106 min. Épico/Aventura. 14 anos

Direção: Louis Leterrier

Com: Sam Worthington, Ralph Fiennes, Liam Neeson, Gemma Arterton, Alexa Davalos

Mitologia Grega é sempre um assunto fascinante. Pra mim está empatado com 2ª Guerra Mundial em relevância e interesse. Por isso, nada mais normal que a minha crescente expectativa por esta produção – remake do filme homônimo de 1981. Leia mais deste post

The Cup Of Tears (curta épico) virará longa

O visionário diretor de comerciais Gary Shore em seis meses produziu um curta-metragem épico de artes marciais, já pensando em uma possível compra da idéia por uma grande distribuidora. A idéia foi comprada pela Universal e pela Working Title.

Leia mais deste post